18 de fev de 2010

BOM DIA!!!

Acordei cedo, fui despertado pela minha cachorra. Pontualíssima, hoje antecipou em meia hora seu relógio biológico. Nestes dias em que estive recluso com ela, aproveitei para meditar sobre o comportamento humano. Também, neste período, aconteceu de tudo na casa. O filtro quebrou, ar condicionado pifou, calculei erradamente a ração dela. Citei alguns casos, mas aconteceram outros. A amizade canina é inigualável. No entanto, alguns exemplares da raça humana são dignos de destaque. Ontem, por exemplo, com um simples telefonema resolvi o problema da ração dela e da minha. Agora que moro distante do bairro do Gonzaga, não tenho mais carro, valho-me do táxi, do moto boy, mas ontem o grande transportador foi a amizade. A dona do pet shop e da mercearia demonstraram atenção, preocupação e me atenderam prontamente. A distância física entre os pontos é muito grande, mas elas encurtaram a distância com o coração e a demonstração de que não são simplesmente comerciantes, fiquei contente.

Ontem, no final da tarde, morreu o pai de uma das melhores amigas de minha irmã, depois de uma longa enfermidade. Esta é outra que dignifica a espécie tratou desse pai, mesmo com todas as dificuldades, pois trabalha das 10 às 22 horas, num shopping, ao mesmo tempo sempre cultivou a amizade. Sempre auxiliou minha irmã em todas as horas, nas horas mais cruéis, como a longa enfermidade da minha mãe, como na do meu pai. Sempre a postos, como uma bandeirante. Cada vez mais raros amigos deste quilate. Conhecidos tenho de monte, mas amigos, infeliz ou felizmente, no meu caso, não os tenho mais, na verdadeira acepção do termo.

Exemplo: depois da separação, aqueles inumeros casais que frequentavam a minha casa, bebiam do meu uisque, conversavam alegremente, sumiram do mapa. Não tiveram a delicadeza ou o interesse de saber em que condições estava, tanto no aspecto psicológico, como no financeiro. Nada, nem uma palavra, nem um email... Resumo: que vão com Deus, amigo deste tipo, prefiro os meus do bar, do botequim, são mais engraçados pelo menos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário